Thiago Cóstackz é artista plástico multimídia, documentarista e ativista Ambiental. Artista incansável, Cóstackz esteve envolvido, nos últimos 10 anos, em mais de 50 ações pelo Brasil e em países como: Rússia, Islândia, Holanda, EUA, Inglaterra, Groenlândia e Itália, além de intervenções em lugares como o Oceano Glacial Ártico, Atlântico Sul, Caatinga e Florestas tropicais. Seu nome tem sido associado a grandes realizações e a astros internacionais, como Roger Waters (ex-Pink Floyd), que o escolheu para realizar uma intervenção invocando questões ambientais e de Direitos Humanos no aclamado show The Wall, para 70 mil pessoas no Brasil, em 2012.

Acostumado a grandes públicos, recebeu mais de 100 mil pessoas na mostra “Mitos e Ícones” em apenas um mês. Seu engajamento ambiental lhe rendeu uma homenagem do Ranking Benchmarking Sustentável, entregue no MASP, em 2012, o mais importante museu do país, onde também fez uma exposição. Foi durante seis anos Embaixador Nacional de Sustentabilidade da marca alemã Puma Sports e realizou, de forma pioneira, em 2013, a 1º expedição artístico-científica já registrada por 10 lugares ameaçados no “Planeta”, que percorreu mais de 62.000 km instalando obras que faziam conexão com problemas ambientais nestes locais. Esta expedição originou o documentário e o livro Caminhando sobre a Terra, o primeiro livro e filme do artista como diretor geral e roteirista.

Cóstackz faz o encontro de referências que pareceriam inaproximáveis, fazendo a tradição das artes plásticas dialogar vigorosamente com a ironia da pop-art. É como se a liberdade do Glam Rock se encontrasse com a música erudita do Leste Europeu em sua natureza selvagem e profunda. Com múltiplas linguagens que se aplicam a diversos suportes, seu trabalho vai do body art a performances, da pintura a intervenções urbanas de enormes dimensões e da fotografia ao cinema. Usando alta tecnologia – como mapping 3Dballoon art ou as técnicas tradicionais – a literatura realista fantástica, a ciência, as cidades, o cosmos, eventos históricos, as mitologias e os conflitos sociais e ambientais de nosso tempo são influências frequentes nesta caldeira cultural de onde parece nascer em forma de obras de arte, Dionísio, o mais jovem e mais antigo dos deuses. Suas cores agressivas só são desafiadas pelo forte contorno negro, que marca, define mundos e limita o teor da forma. A maior parte do material que usa é sustentável, recusando tintas ou materiais de forte impacto ambiental.

Já realizou mostras inspiradas em obras de: Franz Kafka, Machado de Assis, Mikhail Bulgákov, Fiodor Dostoievski, Erasmo de Roterdã, Charles Darwin, Stephen Hawking e Giorgos Seferis. Buscou apoio para seus projetos e entregou obras para bandas como: Aerosmith, Roxette, The B52s e The Cranberries. Thiago Cóstackz é um dos artistas que mais tem trabalhado e se destacado em sua geração.

Texto: Anttonio Amoedo